Destino: Lajedo de Pai Mateus/ Cariri Paraibano/ Brasil

Na região do Carirí Paraibano existe uma lenda sobre um curandeiro ermitão chamado Pai Mateus, que viveu em meados do Século XVIII. Pai Mateus era um curandeiro local e viveu em uma região rochosa em formato de “prato de sopa” invertido.
Esse lugar, hoje chamado de Lajedo de Pai Mateus, é uma elevação rochosa de 1,5 km², sobre a qual estão dispostos mais de 100 imensos blocos arredondados de granito. Existem poucas regiões do mundo com características geológicas semelhantes ( Devil's Marbles no Outback Australiano, Erongo Mountains na Namíbia e a região do Hoggar na Argélia) e esta é considerada a mais bonita e intocada. Apesar de desprezada pelo turismo e pelo turista brasileiro, conta sempre com visita de estrangeiros e estudiosos (geólogos, geógrafos, arqueólogos...). Isso por que se não bastasse a característica praticamente única da região, os blocos em formato de capacete contam com inscrições rupestres e outros vestígios de terem um dia sido habitados. Nas paredes do grande abrigo rochoso, onde a lenda diz ter vivido o Pai Mateus, encontramos várias dezenas de impressões de mãos humanas inclusive.
O Lajedo de Pai Mateus, foi usado como "centro cerimonial ou local sagrado" pelos povos indígenas pré-históricos que habitaram a região por pelo menos 10.000 anos, e por isso muitas pessoas hoje, encontram um certo “misticismo” em suas pedras. Sua "energia positiva" não passa despercebida pelos visitantes com alguma sensibilidade ou "abertos" para esse tipo de experiência mística. Mas independente deste lado, o lajedo é sim uma região especial com um visual único e belo em uma região marcada pela aspereza da natureza e a doçura de seus nativos.
O lajedo fica no município de Cabaceiras, à duas horas e meia de carro de João Pessoa, e à uma hora de Campina Grande. Para chegar lá, Siga até a Praça do Meio do Mundo, 27 Km depois da cidade de campina Grande, e entre em direção à Boa Vista. Depois da entrada para Boa Vista, siga por 20 Km de estrada de terra e pronto! Para o mochileiro liso a dica é a seguinte: Até Campina Grande (PB), tem ônibus tranqüilamente, seja saindo de João Pessoa (Capital), ou de Recife (Capital/PE). A freqüência dos ônibus é em torno de hora em hora, mas sempre aparece um transporte alternativo. Uma vez em Campina Grande, procure ônibus (difícil) ou “bandinha” (o nome dos transportes alternativos, quase sempre uma rural ou uma D20 adaptada para levar o povo pelas cidades pequenas) que te leve para Boa Vista. De lá, o resto é fácil: mototáxi, táxi ou carona sempre aparecem. ATENÇÂO: Não é permitido acampar no lajedo, e a única opção é um hotel na região, que não é lá muito barato. Então a solução encontrada é trocar uma idéia com o pessoal na região e tentar arrumar um quintal para armar a barraca, ou ficar no lajedo até escurecer e tentar dormir por lá (afinal o povo já fazia isso há uns 10 mil anos atrás).

13 comentários:

  1. fui e recomendo! lugar de energia positiva e uma calmaria maravilhosa, e, pra quem acredita, não custa tentar a sorte na pedra dos desejos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Voltei recentemente por lá...continua lindo. O hotel está maior...mas as notícias continuam as mesmas...

      Excluir
  2. Dica: Na feira de Campina Grande se encontra de tudo, inclusive transporte.

    ResponderExcluir
  3. Pra chegar até o lajedo tem que pagar algo? E é permitido mesmo dormir lá?? Obrigado!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    3. Estive lá em 15 de Novembro e foi cobrada uma taxa de 20 Reais para a visitação. E quanto a dormir lá no local não sei lhe dizer. Vale a pena conferir pois o local é surreal.

      Excluir
    4. Não é permitido a visita sem o acompanhamento de guias locais, tão pouco a permanência no Lajedo, pois trata-se de área de preservação permanente localizada dentro de área particular. O Lajedo e o hotel fazenda Pai Matheus encontram-se dentro de uma propriedade particular.

      Excluir
  4. Precisa agendar ou pode chegar a qualquer hora e qualquer dia? Nao achei uma forma de reservar o hotel , será que da pra ir e voltar para Campina Grande no mesmo dia?

    ResponderExcluir
  5. Super recomendo o lugar. A paisagem e energia sao incriveis. Pode-se chegar a qualquer hora, que se encontram guias aqui no Sitio Pai Mateus. Se nao houver ninguem, eles chamam os meninos, que são super atenciosos!
    Só uma coisa que vou ter que discordar do texto - não venham por Boa Vista. Venham por Cabaceiras.
    Peguei um ônibus de Campina para Boa Vista, e lá na cidade não tinha um motoboy. Pedi para um moço na rua me trazer haha e foram 27 km de terra. Por Cabeceiras são 19, e o pessoal já está acostumado a trazer viajantes para cá. Já tem motoboy e tudo mais.
    O preço do hotel fazenda é meio salgado, mas vira e mexe tem promoção no Peixe Urbano. Compensa dar uma olhada antes de vir. A comida aqui é bem ok o preço, e super gostosa.

    ResponderExcluir
  6. Olá, gostaria de dicas para hospedagem em Cabaceiras - estou pretendendo ir em Julho, algumas dicas :

    ResponderExcluir